Apple Telefones

Disputa comercial faz a Apple reavaliar riscos

A Apple pediu a seus principais fornecedores que avaliassem as opções de produção e montagem fora da China, à medida que busca diversificar sua cadeia de suprimentos.
A empresa de Cupertino há muito confia na China para a rápida montagem de seus dispositivos e a fabricação de componentes, mas teme que a atual disputa comercial entre Pequim e Washington signifique que os riscos de tal dependência são muito grandes.

No entanto, Nikkei Asian Review, diz que nem mesmo uma resolução para a disputa iria mudar a decisão da Apple.

“Uma taxa de natalidade menor, custos de mão-de-obra mais altos e o risco de centralizar excessivamente sua produção em um país” foram todos os motivos citados pela publicação.

Acredita-se que entre 15 e 30% das atividades possam ser transferidas para outros países, como a Índia, a Indonésia, a Malásia e o México entre os candidatos. No entanto, levaria vários anos para afastar até mesmo uma parte da produção da China, dado o complexo ecossistema que foi estabelecido lá.

De fato, cinco milhões de empregos na China dependem da presença da Apple, enquanto a própria empresa emprega mais de 10 mil pessoas.

A China também é um mercado enorme para a Apple, com a desaceleração econômica no país citada como um fator importante na demanda menor do que a esperada para iPhones e o encolhimento das receitas em janeiro. Qualquer movimento para tornar seus dispositivos pouco atraentes para o mercado chinês teria um grande impacto.

No entanto, o fundador da Huawei, Ren Zhengfei, disse que se opõe a qualquer ação, alegando que ele seria o primeiro a protestar contra qualquer sanção.

Anúncio